Neste dia, lembramos de um grande santo que nasceu na Itália, no ano de 1389, cujo nome de batismo era Antônio (e que ficou conhecido como Antonino devido à sua estatura). Pertencente a uma família nobre, foi educado na fé e tinha o costume de ir todos os dias à igreja de São Miguel. Antonino caminhou para os estudos de Direito, mas devido ao forte chamado do Senhor, tomou a decisão de ser religioso.

Em 1404, com 15 anos, Antonino decidiu ingressar para a ordem dos Dominicanos. Com humildade e perseverança superou barreiras e expectativas, pois, por sua radicalidade na vivência do Evangelho, tornou-se um exemplo como religioso. Obediente à regra e perseverante, ele começou a ocupar grandes responsabilidades de serviço chegando a Superior.

Convocado pelo Papa, Antonino, o pequeno gigante, foi chamado para ser Bispo e, logo, Arcebispo de Florença. Cheio do Espírito Santo, trabalhou com prudência e energia contra tudo o que atrapalhava as famílias e, por isso, sofreu muito, mas por uma causa justa, ou seja, para levar muitos para Deus.

Devido à sua fé inabalável, ao seu trabalho e à oração, todos recorriam a ele para pedir conselhos e orações, assim ficou conhecido como “Antonino dos conselhos”.

No ano de 1459, Antonino adoeceu e entrou na Igreja triunfante com 70 anos. Em decorrência dos milagres ocorridos em sua sepultura, o Papa Adriano VI, no ano de 1523, realizou a canonização de Santo Antonino. Seu corpo foi encontrado incorrupto cem anos após sua morte no ano de 1559. A Ordem Dominicana o celebra no dia 10 de maio.

Santo Antonino, rogai por nós!

Deixe seu Comentário